Dengue e Covid-19: a busca pela vacina

Estudo liderado pelo cientista brasileiro Miguel Nicolelis, sugere que quem já teve dengue, poderia estar imune à Covid.

O estudo conduzido por pesquisadores da Universidade de São Paulo no Brasil e da Duke University, nos Estados Unidos, onde Miguel Nicolelis é professor catedrático de neurobiologia, engenharia biomédica, neurologia e neurocirurgia, sugere que os anticorpos da dengue podem conferir algum nível de imunidade contra o novo Coronavírus. De acordo com o professor, pode ser que pessoas que tiveram dengue em algum momento da vida, tenham desenvolvido uma imunidade parcial contra o coronavirus. Seria uma importante contribuição para a nova vacina. Porém, a tese ainda está sendo estudada por outros especialistas.

Tentando buscar uma explicação, diz Nicolelis, encontrei o mapa da dengue do Ministério da Saúde e, onde tinha demorado a chegar covid-19, como Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Paraná, era onde tinha havido muitos casos de dengue. Encontramos correlação inversa. Lugares com muita dengue tiveram menos casos, morreram menos pessoas e o tempo para chegarem os casos da covid-19 foi maior.

Qual a relação entre a dengue e o coronavírus?

É necessário levar em conta que a transmissão da COVID-19 é através de contato próximo de pessoa para pessoa ou contato com superfícies contaminadas, enquanto a da dengue é por picada de mosquito.

Com base nas descobertas desse estudo, cientistas levantaram a hipótese de que os anticorpos da dengue podem conferir certo nível de imunidade ao novo Coronavírus. A análise também sugere a possível relação que a vacina da dengue pode ter para conferir proteção contra o Coronavírus.

Quem teve dengue pode pegar Covid-19?

Ainda não se sabe com clareza sobre a relação entre a dengue e o Coronavírus. O que se sabe é que inúmeros estudos e experimentos estão sendo realizados diariamente para sanar essas dúvidas.

Sintomas e diferenças entre a dengue, coronavírus e o Zika vírus:

Conheça os sintomas de cada uma das doenças e como diferenciá-los:

  • Sintomas da Dengue: febre alta; dor de cabeça; dor atrás dos olhos; perda de apetite, manchas na pele; náuseas e vômitos; moleza e cansaço; dor no corpo; dor articular.
  • Sintomas do Coronavírus: febre; tosse seca; cansaço; dores e desconfortos; dor de garganta; diarreia; conjuntivite; dor de cabeça; perda de paladar ou olfato; erupção cutânea na pele ou descoloração dos dedos das mãos ou dos pés.
  • Sintomas do Zika Vírus: febre baixa, dor muscular; conjuntivite; dor abdominal (pouco comum); diarreia (pouco comum); constipação (pouco comum).

Fonte: Dasa