Simples mudanças de hábito

A crise hídrica que afetou o estado de São Paulo em 2014 provocou mudanças de hábitos da população.

Acompanhar os índices dos reservatórios de água passou a ser um comportamento natural. Anos depois, muitas das lições aprendidas ali parecem ter sido esquecidas.

Tivemos que mudar nossos hábitos de consumo e a forma como utilizamos a água. O problema é que todo o engajamento daquele período perdeu força nos últimos anos — lamenta Renata Saviano, do grupo Reservágua. — Se ele tivesse continuado, o risco de vivermos novamente um outro ciclo de restrição diminuiria.

Urgente: Conscientização da população

FIM DO DESPERDÍCIO

Veja dez dicas simples de como economizar água no dia a dia:

Setores como agricultura e indústria são responsáveis por grande parte do consumo de água. Mas isso não isenta as pessoas de fazerem a sua parte. Pequenos atos do cotidiano impactam na preservação.

A conscientização passa pelo uso diário e doméstico.

É preciso entender que existem mecanismos para diminuir o grande volume de água utilizado e não reaproveitado no banho, na lavagem de roupas e na limpeza de casa.

Um exemplo: um banho de 15 minutos com a ducha aberta o tempo inteiro gera um gasto de quase 135 litros de água. Se você diminuir o tempo no chuveiro para cinco minutos e fechar a torneira na hora de se ensaboar e de passar o xampu, seu consumo cai para 45 litros.

Fonte: O Globo